Botões

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Professor da USP desenvolve curso online de escrita científica

Mais difícil até mesmo do que fórmulas intrincadas, a elaboração de artigos científicos no Brasil ainda deixa a desejar. Pensando em melhorar a qualidade dos textos, o professor Valtencir Zucolotto, do Instituto de Física de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP), criou o curso Escrita Científica.

As aulas são online e gratuitas: basta baixar as apostilas e assistir às vídeo-aulas, acessíveis a estudantes de todo Brasil. O curso é voltado especialmente para alunos de pós-graduação e pesquisadores na produção de artigos de maior relevância acadêmica.

"A redação de trabalhos científicos, elaborados para serem publicados em revistas, é um dos gargalos para o crescimento da produção científica das universidades, incluindo a própria USP", afirmou o então pró-reitor de pesquisa da instituição, Marco Antonio Zago, atual reitor da USP.

 
As aulas são divididas em oito módulos, com passo a passo de cada parte do artigo (título, introdução, resultados e conclusões). Há também um tópico especial sobre a elaboração de textos em inglês, o que torno o texto mais atrativo para publicações internacionais. O curso não disponibiliza a emissão de certificados.


A produção científica brasileira ainda está abaixo do esperado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que em 2013 já havia apontado a necessidade de estimular a qualidade dos trabalhos publicados por cientistas brasileiros. Mesmo a USP, a maior produtora de artigos científicos do país, ainda possui baixa repercussão internacional. No último ranking do Índice Global de Inovação de 2013, produzido pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual, o Brasil ficou em 64º lugar entre 142 países.


Fonte: JC e-mail 4898, de 19 de fevereiro de 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário