Botões

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Brasil precisa de trabalhadores com formação técnica para crescer

Ao participar da formatura de alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), dia 16 de maio, em Cabedelo, na Paraíba, a presidenta Dilma Rousseff disse que capacitar e qualificar técnicos é fundamental para que o Brasil cresça.


"Queremos esse país com emprego de qualidade para todos, queremos uma nação que seja integrada por técnicos, cientistas, universitários, mas que seja integrada por técnicos capacitados. Em muitos países um técnico ganha mais que um universitário. Nenhum país se torna desenvolvido sem ter técnico: técnico é essencial", disse Dilma acrescentando que o Brasil não tinha pessoas com essa qualificação em quantidade suficiente.

A presidenta destacou aos formandos do Pronatec que a educação é o caminho para assegurar a manutenção das melhorias sociais alcançadas pelo Brasil nos últimos anos. "Um país como o nosso que diminuiu a desigualdade entre as pessoas precisa da educação como principal caminho para assegurar a permanência das mudanças".

A presidenta reafirmou que o governo vai lançar a segunda etapa do Pronatec e falou sobre características fundamentais do programa que são a oferta gratuita de cursos e a diversificação para oferecer cursos de acordo com a necessidade de emprego da região. "Sabemos que as pessoas querem diferentes cursos e que, dependendo do local, a agricultura, o comércio e a indústria demandam profissões variadas", explicou a presidenta.

Mais tarde, Dilma Rousseff participou da formatura de alunos do Pronatec, em Teresina. A presidenta pediu aos novos técnicos que não parem de estudar após concluir a etapa do ensino. Segundo ela, nem um presidente da República pode parar. "A gente tem que estar o tempo inteiro inquieto procurando cada vez mais aprender", disse em discurso.

O Pronatec foi criado em 2011 pelo governo federal com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. A meta é ofertar 8 milhões de matrículas em cursos técnicos, de formação inicial e continuada até 2014. O programa contabiliza atualmente 6,89 milhões de matrículas, e o governo federal investe no Pronatec R$ 14 bilhões até o final de 2014.

Fonte: Agência Brasil, 16/5/2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário