Botões

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Gastos com educação crescem 44% nos últimos cinco anos

Uma pesquisa divulgada pela Kantar Worldpanel mostra que nunca é tarde para investir no futuro e que cada vez mais os brasileiros vêm dedicando seu tempo e dinheiro para os estudos. Segundo o levantamento, nos últimos cinco anos, o gasto médio com educação registrou um crescimento de 44%, sendo que as principais contribuições foram com ensino fundamental, gasto em média de R$ 2.857 ao ano; creche/pré-escola, com R$ 1.854; e livros didáticos e material escolar com R$ 480.


O estudo mostra que as regiões que mais aumentaram seus gastos, nos últimos cinco anos, com educação foram a Grande SP, passando de R$ 2.945,09 para R$ 3.808,18, seguida da região Sul, de R$ 2.395,46 para R$ 2.654,20, e o Centro-Oeste, de R$ 1.915,58 para R$ 2.875,91. Já o Leste e o Interior do RJ passaram de R$ 2.011,60 para R$ 2.198,30, um crescimento de 3,3%, e a região Norte/Nordeste foi de R$ 1.813,55 para R$ 1.820,15.



Dentre as regiões que não se destacaram nos gastos com educação estão a Grande RJ, que registrou uma queda de -24,5%, saindo de R$ 2.862,46 para R$ 2.160,59, e o Interior de SP, com queda de -2,5%, passando de R$ 1.688,94 para R$ 1.647,12.



E as preferências de cada região?



Ainda segundo o levantamento, cada região tem uma necessidade diferente ligada à educação. Na Grande SP, por exemplo, os gastos são priorizados para creche/pré-escola, ensino médio, livros e material, curso de idiomas/música/arte e uniformes. Já no Sul, o ensino fundamental está em primeiro lugar, seguido de cursos de idiomas/músicas/artes, ensino superior, creche/pré-escola e cursinho vestibular.



O ensino superior é prioridade no Centro-Oeste, logo em seguida vem o ensino fundamental, livros e material, creche/pré-escola e cursos de idiomas/músicas/artes. Já no Leste e Interior do RJ a creche/pré-escola e o transporte escolar são as primeiras opções, seguidas de livros/material, pós-graduação/mestrado e ensino fundamental.



No Norte e Nordeste a creche/ pré-escola também são prioridades, logo depois está o transporte escolar, livros e material, uniforme e gastos com o ensino superior. Priorizando o ensino médio, a Grande RJ também gasta com cursinho vestibular, seminários/palestras, transporte escolar e uniforme.



O Interior de SP, região que demonstrou a maior queda nos gastos com a educação, prioriza livros e materiais, ensino superior, cursos técnicos, ensino fundamental e aulas particulares.


Fonte: G&A Comunicação Corporativa, em 20/1/2015.

Nenhum comentário:

Postar um comentário